blackberry john chen John Chen, novo CEO da BlackBerry, planeja seguir fabricando smartphones

Thorsten Heins já é passado na BlackBerry. O ex-CEO dá lugar para John Chen, que será o responsável em prosseguir com a tentativa de reestruturação da empresa de Waterloo. Para ocupar a vaga de diretor principal e presidente do comitê de gestão da BlackBerry, foi convocado Prem Watsa, presidente da Fairfax.

E essas não são as únicas novidades na BlackBerry. Talvez a principal mudança de estratégia na empresa não seja nem a suspensão do processo de venda, mas sim seguir adiante com o desenvolvimento de dispositivos, com a ajuda do dinheiro de seu principal investidor, a Fairfax Financial.

Em recente entrevista para a Reuters, Chen afirmou que espera prosseguir com o desenvolvimento de dispositivos móveis, argumentando que a BlackBerry conta hoje com os ingredientes suficientes para seguir em frente e obter êxitos. O novo CEO da fabricante canadense planeja reestruturar a administração da empresa, e contará com novos empregados para isso. No entendimento de Chen, os funcionários veteranos não estão com os seus postos assegurados.

A decisão da BlackBerry não é 100% positiva, levando em conta que o acordo de venda de US$ 4.7 bilhões não se concretizou, obrigando o pessoal de Waterloo a buscar o plano B, recebendo apenas US$ 1 bilhão da Fairfax para tentar reestruturar a empresa.

A situação da BlackBerry é bem complicada. Eles acumulam prejuízos de US$ 646 milhões em 2012, alcançando índices de vendas 40% menores que nos anos anteriores. No atual cenário, com novos dispositivos e o novo sistema operacional BlackBerry 10, eles perderam 4 milhões de usuários, e US$ 84 milhões no último trimestre. Sem falar nos 40% de funcionários que foram demitidos (ou 5 mil pessoas).

Via Reuters