Mais um mês começou, e mais uma análise sobre a expansão (ou fragmentação) do Android é divulgada, mostrando como está o cenário das versões do sistema operacional móvel mais popular do mundo. A principal novidade é o grande salto que a versão 4.1 Jelly Bean deu desde a última análise realizada em outubro, fazendo com que essa versão alcançasse os dois dígitos percentuais em um intervalo de três meses.

No último mês de outubro, a análise de penetração de mercado indicava que o Jelly Bean estava presente em apenas 1.8% dos smartphones e tablets do mercado. Na análise divulgada ontem (03), a versão já conta com 10% do mercado global de dispositivos ativos (lembrando: a medição é feita através do volume de acessos no Google Play nos últimos 14 dias), o que também pode significar um reflexo imediato das vendas de final de ano, onde naturalmente as pessoas compraram novos dispositivos Android.

A versão 4.0 Ice Cream Sandwich também registrou um crescimento, alcançando a marca de 29.1% dos dispositivos, enquanto que a versão 2.3 Gingerbread segue sendo a mais presente entre os dispositivos ativos, com 47.6% dos dispositivos ativos.

Dessa forma, os desenvolvedores contam com mais motivos para aproveitar as últimas APIs do Android, apesar de que, como os próprios números ilustram, a decisão a partir de sua perspectiva segue sendo complexa, por causa da elevada fragmentação do sistema. Isso, sem contar as diferentes filosofias adotadas pelos fabricantes para atualizar os dispositivos já existentes, e investir nos lançamentos com as versões mais recentes do Android.

Clique aqui para ler o estudo completo.