Demorou, mas o dia chegou. Finalmente a febre dos netbooks ficou para trás, e os tablets, pela primeira vez desde que se tornou um produto de destaque no mercado, superou as vendas dos mini-portáteis em seu segmento.

Segundo a empresa de estudos de mercado ABI Research, durante o segundo trimestre de 2011, foram distribuídos 13,6 milhões de tablets, contra 7,3 milhões de netbooks, o que representa um aumento trimestral de 122%. 68% desses tablets são da Apple (como não poderia ser diferente), e, no mesmo período, a distribuição de netbooks no mercado caiu 1,1%.

O curioso é que não parece ser o preço o fator determinante de escolha dos usuários, mas sim a funcionalidade do dispositivo, dado que o preço médio dos tablets que são mais vendidos estão na faixa dos US$ 600 (no Brasil, pesquisas recentes mostram que o brasileiro está disposto a pagar aproximadamente R$ 1.100,00 em um tablet), quase o dobro do preço dos netbooks, que durante um bom tempo revolucionaram a indústria de eletrônicos de consumo.

E mais uma vez, temos a prova de que nada é para sempre no segmento de tecnologia.

via BGR