ps4

Inicializar o Linux no PS4 já é possível, com uma ferramenta liberada pelo grupo Fail0verflow.

No meio de dezembro, foi anunciado um exploit com acesso ao kernel aproveitando uma vulnerabilidade, dando por ‘hackeado’ o console da Sony. O exploit BadIRET não se fez público, mas acabou vazando na internet. O grupo Fail0verflou o utilizou para executar o Gentoo e a interface Xfce, em uma demonstração realizada no Chaos Communication Congress.

ps4_2-linux

Agora, eles liberaram no GitHub o PS4-kesec, que permite inicializar o Linux em um PS4 que conte com a versão do firmware 1.76, o kernel PS4-linux o exploit vazado BatIRET e a experiência necessária para compilar o núcleo, algo que não é acessível para todos os usuários.

Porém, uma vez publicadas as ferramentas, passa a ser uma questão de tempo que um homebrew completo (execução de aplicativos caseiros não oficiais da Sony) chegue ao console de um modo geral. Também foi apresentado um emulador do Game Boy Advanced e a carga dos controladores 3D.

Ainda que o grupo insista no seu interesse pelo Linux e pelo homebrew e não pela pirataria, não podemos parar de pensar que a carga de cópias de segurança de jogos ou as cópias pirata nos consoles é o próximo passo. A Sony corrigiu a vulnerabilidade para que (supostamente) os consoles modificados não tenham acesso aos jogos e serviços online.

A seguir, a apresentação do Fail0verflow no CCC.