iPhone X

O iFixit já colocou as mãos no iPhone X, e já concluiu o seu teste de reparabilidade. E, como era de se esperar, ele não é fácil de ser consertado, o que deixa sua manutenção bem cara.

Não é uma surpresa o resultado. O processo de desmontagem revela a obra de arte de engenharia da Apple para inserir uma bateria um pouco maior que a do iPhone 8 Plus em um corpo de menor tamanho, com duas baterias formando um L na mesma amperagem, mas em um espaço reduzido.

A Apple também dobrou a placa lógica, o que economizou ainda mais espaço, criando assim um nível de miniaturização de componentes sem precedentes. O que cobra o seu preço na hora de reparar o dispositivo.

 

 

No final das contas, o iFixit deu uma pontuação 6/10 para o índice de reparação do iPhone X, assinalando como ponto positivo a facilidade com a qual a tela e a bateria podem ser substituídas (por mãos profissionais, obviamente).

Porém, como ponto negativo, observa a complexidade de reparação dentro de um sistema com componentes cada vez mais próximos entre si, visando uma maior compactação, que por sua vez dificulta a manipulação.

Em resumo: consertar o iPhone X vai custar bem caro para seus proprietários.

 

Via iFixit