A partir de hoje (30), a Apple está vendendo nos Estados Unidos o iPhone 5 desbloqueado (sem vínculos com operadoras), para aqueles usuários que preferem gastar um pouco a mais para não ficar preso durante dois anos em uma operadora. Também é uma opção válida para quem vai viajar para os Estados Unidos, e quer comprar o smartphone antes dele chegar no Brasil (enquanto a Anatel deixar smartphones de fora funcionar por aqui).

O modelo desbloqueado está disponível na Apple Store norte-americana, com preços de US$ 649, US$ 749 e US$ 849, para os modelos de 16 GB, 32 GB e 64 GB, respectivamente. A Apple observa que os modelos só podem ser utilizados com redes compatíveis com o telefone, via GSM e com um nano SIM Card. Nos EUA, ele não é compatível com a Verizon e a Sprint, que usam as redes CDMA. No Brasil, todas as principais operadoras são compatíveis com o iPhone norte-americano, mas lembrando: o 4G não vai funcionar no Brasil.

Também é bom lembrar que o iPhone 5 já está homologado pela Anatel, e muitos ainda acreditam que ele pode chegar às lojas em dezembro, a tempo de impulsionar as vendas de Natal das operadoras brasileiras. Logo, a oferta norte-americana vale mesmo a pena se você vai passar o final de ano por lá.

Agora, baseados nesses valores, e no “fator Brasil” que ainda não conseguimos explicar direito, podemos nos preparar para uma facada que não será muito diferente daquela que foi executada com os preços do iPhone 4S, que gerou muita polêmica na época (o iPhone 4S de 64 GB vendido pela Apple Brasil chegou ao absurdo preço de R$ 3.600, desbloqueado). De qualquer forma, o melhor ainda é esperar. Acredito que nas próximas semanas, teremos novidades nesse sentido no Brasil.

Mesmo porque as operadoras não estariam vendendo chips nano SIM para atender apenas a demanda daqueles que compraram o iPhone 5 no exterior, certo?

Via AppleInsider, SlashGear