Eles estão chegando. A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) homologou os modelos iPad Mini e iPad 4 (de quarta geração) no Brasil. Com isso, os dois tablets estão liberados para sere comercializados no país, uma vez que seguem as especificações técnicas exigidas pela agência, no que se refere ao seu funcionamento nas redes locais.

Os certificados emitidos pela agência revelam que os modelos que foram analisados foram: A1454 e A1432 (iPad Mini com WiFi e WiFi + 3G, respectivamente), e A1458 e A1459 (iPad 4, com WiFi e WiFi + 3G, respectivamente). Assim como acontece no iPhone 5, os modelos homologados pela Anatel não apresentam informações de faixas de frequências 4G, que no Brasil vai (no momento) de 2.530 MHz a 2.670 MHz. Ainda padece de uma confirmação oficial, mas tudo indica que os novos tablets da Apple não serão compatíveis com as redes 4G brasileiras, sendo funcionais apenas com as redes 3G.

Apresentado nos Estados Unidos no final do mês de outubro, e com suas vendas se iniciando em 34 países, os novos modelos iPad Mini e iPad 4 são esperados pelos usuários brasileiros com um mix de ansiedade e incredulidade. Alguns entendem que a mudança do iPad atual para a mais recente versão não se justifica nem mesmo pelo dobro de performance oferecida, e que o iPad Mini não vale o investimento, uma vez que não possui a Retina Display.

Por outro lado, muitos fãs da empresa esperam os novos produtos pelo desejo de se manterem atualizados dentro do ecossistema de produtos da Apple, além de entenderem que essa aquisição é mais um investimento em tecnologia.

Até o momento, não há informações sobre datas de lançamento desses produtos no Brasil. Outro detalhe importante: segundo Rafael Silva, do site Tecnoblog, nos documentos disponíveis no site da Anatel, que mostram mais detalhes sobre a homologação dos novos tablets, não há nenhuma menção de sua montagem no Brasil, o que pode dificultar um lançamento dos produtos para o mês de dezembro. Particularmente, acho que os dois modelos não chegam ao mercado brasileiro antes do primeiro trimestre de 2013.

Via G1, Terra Tecnologia