iOS 11

O iOS 11 mostra a capacidade da Apple em evoluir o seu sistema operacional. Mas os primeiros dias do novo sistema operacional também apresentam problemas. Um deles? A bateria do iPhone se esgotando muito mais depressa.

Não é anormal ver as primeiras versões dos novos iOS com problemas de bateria, principalmente nos modelos mais antigos. E, mais uma vez, a Apple terá que resolver o problema com versões posteriores.

A empresa Wandera avaliou mais de 50 mil iPhones e iPads de usuários com perfis de uso muito intensos, e descobriu que todos que atualizaram para o iOS 11 tinham um consumo de bateria com o dobro de velocidade em relação aos que ficaram no iOS 10.

Um dispositivo com iOS 10 demora 240 minutos para ir de 100% a 0% de bateria. No caso do iOS 11, esse número cai para apenas 96 minutos. Uma diferença na casa dos 60%.

 

 

Não há causas diretas para esse problema, mas existem algumas hipóteses.

A primeira está na natural reindexação que o Spotlight faz depois da atualização. Há também a possibilidade dos usuários testando todas as novidades do iOS 11, o que resulta em um consumo anormal de bateria.

Outra possibilidade está nas novidades implementadas. Os Animoji e o reconhecimento facial que o Face ID do iPhone X resultam em um uso intenso das câmeras, um elemento que tem um elevado consumo de bateria.

Nos próximos dias, conforme o uso do dispositivo vai se normalizado, os números devem ser avaliados e, se necessário, a Apple lançará uma atualização que corrija o consumo anormal, principalmente nos dispositivos mais antigos.

 

Via Wandera