Primeiro, o Google adquiriu o codec de vídeo VP8 recentemente. E mostra que, a troco de nada, não foi. Eles anunciaram que agora vão abrir esta plataforma para o mundo, em um novo formato, chamado WebM. Seu conteúdo está baseado em Matroska, e incorpora vídeo em VP8 e áudio em Ogg Vorbis, todos customizados para permitir sua reprodução em produtos de potência mais baixa, como netbooks, tablets e telefones.

O WebM é um conteúdo de código aberto e licença sem royalties tipo BSD. Como era de se esperar, a Mozilla já suporta este formato, e com ele vão oferecer atualizações imediatas para o Firefox. A Opera também está na lista de espera, ainda que por enquanto só indique suas novidades para este conteúdo como “em breve”. E nem é preciso dizer que Google apoiará o WebM através do YouTube, Chrome e Chromium, de modo que podermos dar como certo a sua integração em massa na internet. Para Apple e Microsoft integrar os serviços no Safari e Internet Explorer será uma questão de tempo. (fonte)

A segunda novidade é que o Google anunciou sua nova loja online, durante a mesma conferência I/O realizada ontem (19/05). Não mostraram muita coisa, mas entre os programas disponíveis estavam o editor de imagens Darkroom (US$ 4,99), TweetDeck, Plants vs Zombies e Lego Star Wars. Por enquanto, não tem data de lançamento. Segundo o Google, desenvolvedores do Chrome e Chrome OS terão acesos à loja “em breve”.

Fonte