interfaces minimalistas

O uso de interfaces minimalistas se tornou tendência nos sistemas operacionais. Porém, ela gera uma certa polêmica entre os usuários.

A ideia de simplificar e reduzir ao mínimo a interface de usuário faz com que o software ofereça um acabamento mais limpo, plano e simples visualmente falando, mas também é menos atraente, podendo apresentar carências importantes.

Um estudo analisou o impacto das interfaces minimalistas nos usuários, e concluiu que esse tipo de interfaces tem gráficos tão simples, que podem chegar a confundir e reduzir a velocidade de resposta.

O estudo utilizou duas páginas web idênticas, que se diferenciam exclusivamente pela interface, onde uma era minimalista e a outra, não.

 

 

E os resultados são os seguintes:

– Com uma interface minimalista, os usuários passaram em média 22% mais tempo olhando para a página para identificar todos os botões e áreas clicáveis.
– Na versão sem a interface simplificada, o tempo se reduziu em 25%, por conta dos elementos como cores e relevos que destacavam os botões principais da página.

É claro que, como qualquer estudo, esse aqui apresenta limitações, e não tem validez absoluta. Mas é fato que as interfaces minimalistas simplificam em determinadas situações até extremos nada recomendáveis, já que sacrificam a utilidade e reduzem a presença de informação e ferramentas úteis de forma muito radical.

O estudo completo você confere nesse link.