650_1000_intel-black-brook

A Intel luta contra a era pós-PC. A queda nas vendas de PCs e notebooks é algo evidente, e boa parte dos lucros da empresa está nesses segmentos. Logo, eles trabalham para que os usuários não abandonem por completo esses produtos, oferecendo uma nova proposta: o Black Brook.

A Intel qualifica o Black Brook como um “portable All in One”, mas com tamanhos de até 27 polegadas, esses desktops dificilmente poderão ser tão simples de serem transportados quanto se imagina. Além disso, os desktops do tipo “tudo em um” ainda não convenceram por completo os consumidores e o mercado como um todo, o que faz com que os Black Brooks já apareçam com uma certa sombra de dúvida.

A Intel tenta nos convencer do contrário, é claro. Lisa Graff, responsável pela divisão de clientes desktops da INtel, afirma que os consumidores querem combinar a potência de um PC de tela maior, e em um estudo interno descobriram que os usuários gostam de levar os seus equipamentos de um lado para outro da casa (algo que não é uma grande novidade).

No caso do Black Brook, várias ideias são integradas, como por exemplo a câmera RealSense para detecção de gestos, os futuros processadores Broadwell, ou um sistema de microfones que permitem a interação com esses equipamentos através de comandos de voz.

O vídeo publicado pela Intel mostra essas ideias de uso, mas ainda que o produto possa ser útil em certos nichos de mercado, é difícil dizer que um conceito que não é completamente novo pode triunfar apenas porque torna uma tela de 27 polegadas algo mais transportável. Até porque, muito provavelmente, se compramos um dispositivo com essa diagonal de tela, será para não transportá-lo muito.

De qualquer forma, enquanto damos tempo ao tempo, veja o vídeo abaixo.

 

Via Intel