instagram-suicidio

 

Às vezes as redes sociais se transformam em válvula de escape para as pessoas que estão passando por um mal momento. O Facebook sabe disso, e além de contar com sua própria rede de prevenção (estreou no começo do ano com um time especializado que revisa cada caso e filtra os alarmes falsos), eles introduziram novas ferramentas no Instagram, com o mesmo objetivo.

Por enquanto, a ferramenta só está disponível em inglês, mas a partir de agora, qualquer pessoa pode intervir de forma anônima para ajudar alguém, reportando à própria rede social a sua preocupação.

O alerta ativará um protocolo de ajuda, enviando uma mensagem para a pessoa em questão, avisando que alguém viu sua postagem e acredita que o usuário está passando por um momento difícil, além de oferecer ajuda.

Caso o afetado aceite, uma tela com três opções aparece: ligar para um amigo, contactar com uma linha profissional de ajuda ou receber conselhos online.

Amigos e familiares querem ajudar, mas não sabem como. A ferramenta permite que a pessoa saiba que pode contar com alguém para enfrentar essa dificuldade.

Para garantir o uso da linguagem adequada, o Instagram colaborou com pessoas que passaram por situações problemáticas e limite, incluindo associações de prevenção do suicídio e distúrbios alimentares.

O Facebook escutou também especialistas em saúde mental, que explicaram que a extensão de um ente querido pode fazer uma grande diferença na vida das pessoas em dificuldades.

Ou seja, as redes sociais podem se transformar em uma poderosa ferramenta de ajuda, mas vale lembrar que existem as vozes no Twitter, Facebook ou Instagram que são os focos do problema, pela pressão social que exercem, principalmente entre os mais jovens.

Estas plataformas estão preparadas para qualquer coisa, mas ao mesmo tempo podem ser a fonte de frustração e ansiedade que cresce dentro dos mais vulneráveis.

 

Via Refinery 29Seventeen