Um artigo no TorrentFreak revela um estudo que garante o que muita gente já sabia: os ‘piratas’ são os que mais compram conteúdos.

Uma pesquisa realizada pela MUSO, empresa com sede em Londres que trabalha de forma colaborativa com várias organizações de direitos de autor, realizou uma pesquisa onde 60% dos entrevistados admitiram baixar softwares, filmes, vídeos, séries ou jogos na internet em algum momento de sua vida.

Desses, 83% tentaram buscar esse conteúdo nos canais oficiais de pagamento antes de tentar qualquer outra alternativa. Ou seja, a maioria dos piratas também são consumidores legais.

O problema é que os piratas não encontram nos canais oficiais o que procuram. Os motivos para a ‘pirataria’ são: o conteúdo não está disponível (34.9%), o conteúdo está oculto ou é difícil de acessar (34.7%), ou eles não podem pagar pelo conteúdo (35.2%).

Além disso, 91% dos ‘piratas’ assinam algum serviço de streaming, enquanto que 80% dos não piratas pagam por esses serviços.

Outro problema que a pesquisa revelou é que os usuários precisam pagar por uma dezena de assinaturas separadas para acessar todo o conteúdo, o que torna o preço final algo exorbitante para qualquer consumidor. E esse é um dos principais motivos para a pirataria ainda ser revelante, mesmo com todos os relatórios registrarem uma queda geral nos downloads nos últimos anos.

 

Via TorrentFreak

Leia também:   Dia de Ação para defender a Neutralidade na Internet