homem usando smartphone nexus

O número de brasileiros com acesso à internet cresce anualmente e entre 2013 e 2014, 10 milhões de pessoas puderam navegar no world wide web, segundo as estatísticas do IBGE. Diferente de muitos países desenvolvidos, boa parte da nova geração de internautas faz suas primeiras experiências nos dispositivos celulares ou tablets em vez de computadores e com velocidade de internet móvel em vez de banda larga.

Poucos sites de empresas estão preparados para esses internautas, que mal conseguem acessar os sites porque as páginas são pesadas demais em termos de volume de dados, o que demoram demais para carregar. A desistência dos usuários móveis não raramente é superior a 50%. Poucas empresas podem otimizar a velocidade do site como a rede social Facebook ou o motor de busca Google.

usando-smartphone-01

Porém, isso não deve ser motivo para essas empresas desistirem de atingir uma parte de seus possíveis usuários e clientes. Existem possibilidades e medidas para aumentar a velocidade das páginas e atingir um público maior. O primeiro passo é deixar o site menos pesado.

Um início pode ser a otimização do tamanho das fotos que requerem muitos dados dos pacotes dos usuários móveis. Uma redução em 10% nos dados, pode se converter facilmente em 10% mais de acessos. Para isso muitas vezes nem é preciso piorar a experiência dos internautas. Lembre-se que a própria tela limita o tamanho das fotos. Colocar imagens no tamanho certo pode recuperar uma quantia considerável então.

O outro ponto crítico é a hospedagem do site. A localização do servidor e sua capacidade de lidar com muitas solicitações é essencial para o funcionamento de um site. Quanto mais próximo do usuário melhor a conexão e mais rápido uma página carrega. Por isso pode valer a pena pagar a mais por um web hosting de maior qualidade.

usando-smartphone-02

Empresas de hospedagem com atuação internacional como a 1&1 ainda trazem a vantagem de facilitar o acesso por brasileiros que vivem no exterior ou até estrangeiros que queiram ter acesso aos produtos e serviços da entidade. As multinacionais ainda possuem servidores em diversos locais ao redor do mundo. Elas normalmente guardam o conteúdo em diversos servidores e entregam localmente com velocidade.

Em virtude do número crescente de acessos móveis com baixa velocidade, o próprio Google oferece uma solução Google AMP que cria uma versão reduzida de cada página do site da empresa. Após a integração uma URL com extensão /amp/ é criada e carrega o conteúdo básico em HTML para o internauta.

A integração é gratuita e pode criar grandes vantagens frente a sites concorrentes que implementaram. Por enquanto a tecnologia está em fase experimental, mas espera-se que sua aplicação seja expandida rapidamentemente no Brasil, para abrir os portões para os novos internautas.