650_1000_messages_exchange

Mais uma polêmica no mundo mobile. Adrienne Moore, uma ex-proprietária de um iPhone e atual usuária do Android, entrou com uma ação contra a Apple na (já famosa) corte de San José, na Califórnia (EUA), onde denuncia que o serviço do iMessage da Apple retém as mensagens que outros usuários de dispositivos da Apple lhe enviam para o seu novo smartphone, que por coincidência ou não, é um dispositivo fabricado pela Samsung, o que aumenta ainda mais a polêmica.

O processo vem avalizado por críticas anteriores sobre o mesmo problema. Adam Pash, do site Lifehacker, também havia informado sobre essa anormalidade. De acordo com o processo, os usuários que passam dos dispositivos iOS para o Android “são penalizados, sendo incapazes de obter todas as vantagens de seus contratos de serviços de telefonia móvel”.

Como bem explicou Pash em seu blog pessoal, depois que ele trocou o seu iPhone por um smartphone Android, ele descobriu que “meu número de telefone seguia associado ao iMessage, o que significa que cada vez que alguém com um iPhone me enviava uma mensagem de SMS, eu não recebia nada, e eles recebiam uma confirmação de entrega no seu aplicativo de mensagens, como se tudo tivesse funcionado normalmente”.

A tentativa de Pash de utilizar a sua rede de contatos como jornalista de tecnologia não foi bem sucedida. O serviço de suporte telefônico só foi capaz de reconhecer o problema e indicar que, pelo menos por enquanto, não há solução para o mesmo. Tentar uma solução por conta com diferentes métodos (como resetar a senha da sua ID da Apple ou desativando o iMessage nos ajustes) também não serviu de nada.

Esse problema não é uma novidade. O jornal The New York Times já falou sobre o assunto em dezembro de 2013, e o Mashable também relatou o problema em setembro de 2013. A página de suporte da Apple sobre o assunto não oferece soluções válidas, e a empresa de Cupertino (como é norma) não se pronuncia sobre o assunto.

Via Bloomberg