pcs

Novos dados da IDC revelam que o mercado de PCs não vai registrar a queda inicialmente esperada. Os motivos para isso são as vendas dos Chromebooks e as atualizações de alguns produtos depois do fim do suporte ao Windows XP.

O estudo da IDC estima que a distribuição de PCs vai registrar queda de 3.7%, quando inicialmente a previsão era de 6%. Mesmo assim, a consultora segue destacando que o dado, mesmo sendo animador, não evita que o futuro do segmento seja ainda “incerto”.

Serão 303.5 milhões de PCs distribuídos em 2014, onde 133.5 milhões serão desktops, e 170 milhões nos computadores portáteis. Com isso, a queda será muito inferior que a produzida em 2013, quando a queda registrada (em relação ao ano de 2012) foi de 9.8%. Também é preciso destacar que o ciclo de renovação depois do fim do suporte ao Windows XP não será eterno, mas em compensação, o lançamento do Windows 9 pode impulsionar mais um pouco as vendas de PCs.

Também é interessante ver a queda nas vendas de tablets como fator que favorece o mercado tradicional de PCs. E, mesmo assim, a desaceleração do mercado de PCs vai se manter nos próximos anos. Em 2018, é estimada a distribuição de 291.1 milhões de PCs, volume abaixo do esperado para 2014.

Via PC World