O mercado brasileiro de PCs cresceu de forma expressiva no terceiro trimestre de 2017, com um aumento de 30% em relação ao mesmo período de 2016, com 1,36 milhão de equipamentos comercializados.

A receita no período foi de R$ 3 bilhões, uma alta de 28% em comparação com o terceiro trimestre de 2016. Em comparação com o trimestre anterior, o crescimento foi de 9% em unidades e de 11% em receita.

Do total, 424 mil desktops foram distribuídos e 936 mil notebooks foram comercializados, alta de 14% e 38% a mais em relação ao mesmo período do ano passado.

A proximidade com a Black Friday e a renovação da base instalada foram os principais motivos para o crescimento do setor. As vendas de Natal foram antecipadas, e as compras das máquinas para estoque aumentou consideravelmente.

A confiança do consumidor voltou, e a necessidade de trocar os equipamentos comprados em 2011 também influenciam no bom momento do mercado.

O IDC também informa que o valor médio dos computadores no terceiro trimestre de 2017 foi de R$ 2.200, um recuo de 2% em relação a 2016.

Para o último trimestre de 2017, a IDC Brasil prevê vendas de 1,38 milhão de PCs, uma alta de 13% em comparação com 2016. A receita deve crescer 10%, atingindo os R$ 3 bilhões.

No acumulado para o ano, a previsão de crescimento é de 13% em comparação com 2016.