As grandes fabricantes de computadores tentam se superar, e criam novos supercomputadores que são incrivelmente velozes. Desta vez, aquele que recebe o título de “o mais veloz do mundo” foi desenvolvido pela IBM para a National Nuclear Security Administration (NNSA). A notícia é revelada pela lista dos 500 supercomputadores mais velozes do mundo, criada pela Top500.org.

São 16.32 petaflops sustentados, superando em muito o modelo da Fujitsu, que contava antes com 10.51 petaflops. O supercomputador recebe o nome de Sequoia, e é baseado na arquitetura Blue Gene/Q da IBM, que permite (na teoria) escalar a sua capacidade em até 100 petaflops. O computador em questão reúne 1.6 milhões de núcleos de processamento, com 1.6 petabytes de RAM (1 GB por núcleo), e se encontra distribuído em 96 racks.

Mas… esse computador/monstro serve para que mesmo?

Basicamente, esta besta tecnológica será utilizada para deixar de realizar provas subterrâneas, com materiais nucleares, e fazê-las diretamente a partir do computador, de forma virtual, economizando muito dinheiro no processo.

Via Gizmologia