O JerryRigEverything decidiu desmontar o HTC U12 Plus, para identificar a sua capacidade de reparação. No processo, ele encontrou um dispositivo muito difícil de ser reparado.

Os botões podem ser reparados, já que eles foram facilmente cortados no teste de durabilidade. Lembrando que são teclas capacitivas que parecem com botões físicos normais.

O processo de desmontagem não apenas fornece informações sobre os detalhes físicos do equipamento, mas nos dá uma ideia do trabalho que dá desmontar o dispositivo em caso de substituição de um componente.

Foi necessário aplicar calor na parte traseira do smartphone, e uma pequena alavanca para abrir o dispositivo. Porém, no vídeo, isso não foi necessário porque o smartphone já estava danificado pelo teste de durabilidade. A parte superior dos componentes é presa por oito parafusos.

Depois, câmeras, bateria e placa-mãe ficam acessíveis, onde é preciso remover a membrana da bateria e das portas de recarga. Agora, já é possível remover os sensores de pressão e a placa-mãe, além das câmeras traseiras.

Outras etapas precisam ser cumpridas para desmontar por completo o HTC U12 Plus. A má notícia é que os botões laterais não podem ser reparados.

A conclusão do JerryRigEverything é que o HTC U12 Plus é um dos smartphones menos reparáveis de 2018 até o momento.

Vídeo a seguir.