htc-one-m8-topo

A Samsung teve problemas recentemente por turbinar testes de benchmarks, e agora é a HTC que acabou de ser flagrada burlando esses mesmos testes, com o seu novo smartphone HTC One (M8). O smartphone foi banido dos testes do 3DMark Benchmarks, por contar com um “modo de performance”, que basicamente aumenta a velocidade do processador do smartphone, o que automaticamente pode se converter em resultados melhores que o estimado nos testes.

A diferença entre os incidentes envolvendo a Samsung e a HTC é que a segunda criou esse modo de performance em todos os dispositivos, e com o conhecimento de todos sobre a sua existência, permitindo o controle sobre quando o modo será ativado. Já a Samsung adicionou softwares para melhorar os seus resultados de benchmarks, mas não contou isso para ninguém.

Por outro lado, o pessoal do FutureMark decidiu remover o HTC One (M8) dos rankings do aplicativo 3DMark, uma vez que eles também detectaram que o smartphone consegue identificar automaticamente que um aplicativo de benchmark está em questão, e, por tabela, o aumento da velocidade do processador.

A FutreMark também alega que a mesma regra de avaliação precisa ser adotada para todos os fabricantes.

Via FutureMark