Holofone Phablet

O Holofone Phablet chega a ser algo desconcertante. Esta é a última criação da empresa chinesa Akyumen, e é um mini-tablet com projetor integrado, que pode funcionar tanto com o Android como com Windows 10 (isso, o Windows 10 para PC).

 

Um Galaxy Beam anabolizado

Holofone Phablet2

O Holofone Phablet não é o primeiro dispositivo móvel a utilizar um projetor. A Samsung apresentou o Samsung Galaxy Beam em 2012, e este não pode ser chamado de sucesso de vendas. A Lenovo também tentou algo similar com os Moto Mods para o Moto Z. Nesse caso, o preço proibitivo impede o sucesso do produto. A Akyumen pensa em executar o Windows e o Android, além de criar um perfil técnico mais avançado.

No site oficial do produto não há informações sobre suas medidas ou peso, mas entre a ampla tela de 7 polegadas e essa pouco favorecida protuberância para o projetor, o Holofone Phablet não deve ser manejável. O seu forte está nas suas capacidades de software.

O produto funciona como dispositivo móvel com Android (Lollipop), e como desktop através da integração do Windows 10 e o projetor de 35 lúmens, entregando assim uma tela de até 100 polegadas.

Nas especificações de hardware, encontramos um processador Intel Cherry Trail Z8300, 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, além de câmeras de 13 MP e 5 MP, e uma bateria de apenas 2.910 mAh, o que é pouco para quem quer e precisa transitar pela cidade todos os dias.

O Holofone Phablet já está disponível em pré-venda no site da Akyumen (US$ 750) na versão mais básica.

Via Akyumen