bateria-hitachi-maxwell

A Hitachi Maxwell apresentou uma proposta de bateria diferente, que utiliza um novo material muito fino baseado em silício para fabricar o eletrodo negativo da bateria, revestido com uma capa de carbono.

Graças as particularidades deste novo material, a empresa conseguiu resolver quase que completamente um dos grandes problemas do silício em baterias: a tendência de expansão e contração durante os processos de carga.

Com esse avanço, batizado como ULSiON, eles foram capazes de criar uma bateria de 13 mm de espessura, o que dobra a capacidade de um modelo convencional do mesmo tamanho. Não há datas para a sua chegada ao mercado em produtos reais para o mercado de consumo geral.

Via Nikkei