hiroshi-yamauchi

Hiroshi Yamaguchi, o homem que dirigiu a Nintendo na sua época de maior sucesso, faleceu hoje (19), aos 85 anos de idade, em decorrência de uma pneumonia que o deixou hospitalizado por dias em Kyoto (Japão).

Ele foi o presidente mais emblemático da Nintendo, e foi o encarregado de comandar uma das empresas mais importantes do mundo dos videogames, em sua fase mais exitosa. Yamaguchi era considerado o homem mais rico do Japão, e foi presidente da Nintendo entre 1949 e 2002. Depois disso, se aposentou para dar lugar ao atual presidente, Satoru Iwata. Durante a sua gestão, foi ele quem comandou as mudanças mais radicais da empresa.

Yamaguchi voltou os objetivos da empresa para o então revolucionário mundo dos videogames, se transformando em uma das empresas mais emblemáticas do setor. Inicialmente, a Nintendo era uma empresa de brinquedos de pequeno porte, sets de baralho e entretenimento infantil. Foi pelas mãos de Hirochi que os consoles NES e SNES, os produtos mais míticos da empresa, chegaram ao mercado.

Seu maior trunfo fou conseguir transformar os objetivos da empresa de forma plena, internacionalizando a marca Nintendo, e expandindo para o mercado norte-americano, praticamente reinventando o mercado dos videogames, que era dado como morto na primeira metade da década de 1980. Obviamente, nem tudo na gestão de Hiroshi deu certo: o Game Cube foi desenvolvido durante a sua gestão, e não conseguiu repetir o sucesso do seu predecessor, o Nintendo 64.

Com o seu falecimento, se encerra a era dourada da história da Nintendo, uma empresa que se encontra nesse momento em uma encruzilhada empresarial, por não conseguir bater de frente com a Sony e a Microsoft no mercado de consoles domésticos. A principal dificuldade da Nintendo hoje é em evoluir em um setor que está cada vez mais competitivo e exigente.

Uma curiosidade: Hiroshi Yamaguchi não tinha negócios apenas no mundo dos videogames. Ele era dono majoritário do time de baseball Seattle Mariners da MLB. Essa aquisição era alvo de muitas críticas, e diz a lenda que Hiroshi não chegou a assistir a nenhum jogo do time no estádio durante os seus anos de acionista.

De qualquer forma, entendo que valem todas as homenagens ao homem que foi uma das figuras mais importantes do mercado de videogames, revolucionando suas ideias, e sendo o responsável por muitas das mudanças mais drásticas no setor.

Via Nikkei