dopping

O doping no mundo dos esportes é uma triste realidade há décadas, e que também invade o mundo dos eSports, tal e como podemos ver recentemente com as declarações do jogador profissional de Counter Strike Global Offensive, Kory ‘Semphis’ Friesen.

Isso não é algo novo, e de fato, as diferentes entidades envolvidas no mundo dos eSports reconhecem que temiam que isso chegaria a ser um problema algum dia, mas que isso também se resulta em um tema muito complicado de se enfrentar.

Porém, algumas entidades como a ESL (Electronic Sports League) já anunciaram que farão testes anti-dopagem com todos os participantes, algo que é correto, uma vez que existem substâncias que podem sim dar uma grande vantagem aos jogadores.

Um exemplo claro é o que se produz com a substância Adderall, muito conhecida em todo o mundo, utilizada no treinamento de transtornos como a hiperatividade com déficit de atenção (TDAH) e a narcolepsia, melhorando a concentração da pessoa durante longos períodos de tempo, o que resulta em algo muito útil nos videogames em um nível competitivo, onde a percepção e a rapidez de reação são essenciais para conseguir a vitória.

Entrevista a seguir.

 

Via NextPowerUP!