sim-card

Faltando muito pouco para o início da Mobile World Congress 2016, a GSMA, associação que reúne as principais operadoras e fabricantes de dispositivos móveis, anunciou que o SIM virtual começa a chegar aos nossos dispositivos em breve, dando fim ao SIM card físico.

O apoio da GSMA é fundamental para que qualquer padrão triunfe no mundo das telecomunicações. Gigantes domo AT&T, Telefónica, Deutsche Telekom, Orange, NTT DoCoMo ou TeliaSonera e fabricantes como Samsung, Sony, LG e mais de 40 empresas envolvidas estão de acordo com o fim do SIM card físico, que está presente desde o início das comunicações móveis.

Uma vez aprovado o acordo, não deve demorar muito para ver dispositivos equipados com o eSIM. Na verdade, já temos o primeiro: o Samsung Gear S2. De fato, a tendência é que os primeiros sejam mesmo os wearables, enquanto que os smartphones só começam a desembarcar com o novo recurso a partir do verão do hemisfério norte. Será que a Apple vai dar adeus ao SIM card físico no iPhone 7? Apostamos que sim, dada a sua particular insistência na necessidade de reduzir o tamanho dos cartões modelo a modelo.

 

Quais benefícios trará o SIM virtual?

e-sim-1

A independência de um suporte removível tem vantagens interessantes a partir do ponto de vista técnico. Com esse padrão, se habilita a possibilidade dos processadores dos smartphones também funcionarem com SIM card, sem ocupar espaço (ou instalar um dock e portas laterais para trocar o SIM físico). Assim, veremos smartphones mais leves e finos, com mais bateria e conectividade em alguns gadgets onde nesse momento era impossível, como nos smartwatches e pulseiras fitness.

Mas além do hardware, o usuário não terá que ir até uma loja para comprar um SIM quando trocar de operadora, sem falar no multi SIM (basta inserir o nome de usuário e senha no dispositivo para compartilhar uma mesma tarefa). Quando viajarmos, podemos contratar a operado que que quisermos via Internet, evitando pagar os elevados custos de roaming.

SimCardSlot

Chegando nesse ponto, algumas dúvidas restam ser respondidas (esperamos que a MWC 2016 seja o local para isso): sem SIM física, como gerenciar o ICCID que identifica de forma única cada usuário? Podemos gerenciar vários dispositivos a partir da nossa conta? Será possível contratar duas operadoras ao mesmo tempo para aproveitar bônus ou horários com tarifa reduzida?

Está aberto o debate sobre um tema que vai mudar para sempre a indústria da telefonia móvel.

Via GSMA