google

É um assunto realmente muito sério, e que atinge a internet em todo o planeta. Por conta disso, é fonte de grandes preocupações do Google, cuja resolução implicou diretamente ao próprio Eric Schmidt: os abusos sexuais a menores e o possível conteúdo que poderia ser encontrado na rede.

Por conta disso, a gigante de Mountain View decidiu lutar com todas as suas armas contra essa ameaça digital. Logo, decidiu eliminar dos resultados das buscas todos os links relacionados com a pederastia, ao mesmo tempo que eles vão empregar um método de detecção de imagens da Microsoft, que deve ajudar nessa missão de identificar fotos de conteúdos considerados ilegais.

E não pense você que as decisões são palavras soltas ao vento: Schmidt declarou que a Google contratou uma equipe de 200 pessoas, que levou três meses buscando uma solução eficiente para este problema. Nesse meio tempo, eles eliminaram nada menos que 100 mil links relacionados ao assunto de sua ferramenta de busca.

Outra efetiva medida que a Google tomou sobre esse tema foi estabelecer um sistema de alertas, de modo que o usuário é informado quando está acessando um material relacionado ao tema, e por conta disso, as atividades relacionadas à pedofilia reduziram em 20%, segundo informa o primeiro ministro britânico David Cameron em uma recente entrevista ao The Daily Mail.

Por enquanto, estas novas medidas estão em vigor nos países de língua inglesa, mas se estenderão para os demais países do planeta nos próximos seis meses, até alcançar 158 idiomas adicionais.

Via All Things D, The Daily Mail