realidade-virtual

Ao menos é isso o que parece. Alguns anúncios na seção de vagas de trabalho da Google mostram duas posições destinadas à sua divisão de realidade virtual, o que deixa clara a intenção da empresa em criar o seu próprio hardware de realidade virtual.

Recentemente a Google estava iniciando o desenvolvimento de sua divisão de realidade virtual para investir nessa aposta, mas não estava muito claro que o segmento estava restrito aos conteúdos, ao software e serviços, ou se ia além. As vagas parecem revelar que há a ideia de ir além do Google Cardboard.

Uma das vagas é para um engenheiro especializado em circuitos integrados, enquanto que outra vaga é para um responsável de engenharia de hardware. Nos dois casos os requisitos técnicos são importantes e pertencem à divisão de Realidade Virtual recém estreada na Google. À elas se somam a oferta de um engenheiro elétrico de hardware pensado nesse âmbito.

google-cardboard

O avanço da realidade virtual foi notável desde a aparição dos Oculus Rift, e a Google ofereceu a sua versão desse tipo de produto, com o Google Cardboard. Porém, sua capacidade é limitada, mas agora fica claro que eles querem dar um passo além no seu hardware.

As ofertas de emprego se somam a uma contratação recente: Jason Toff, que trabalhou no YouTube antes de ir para o Vine, acabou de anunciar que está de volta à Google para trabalhar no campo da realidade virtual.

Ou seja, está bem claro o caminho que a Google tomou, visando se posicionar em um mercado que indica ser muito relevante em um curto prazo.

Via 9to5Google