google-nexus-5-android-em-uso

O Android tem a fama de ser o sistema operacional móvel mais inseguro do mercado. Ainda que isso seja algo questionável, a Google é consciente dessa percepção das pessoas, e toma providências para melhorar a imagem do software nesse aspecto.

Nos últimos 12 meses, a Google supervisionou a impressionante quantidade de 6 bilhões de aplicativos Android, com o objetivo de buscar neles malwares ou possíveis riscos aos usuários. Os dados foram publicados no segundo relatório de segurança da gigante de Mountain View, e além dos aplicativos, mas de 400 milhões de dispositivos por dia foram avaliados, com o objetivo de proteger os usuários sobre ameaças através da internet e de outros dispositivos. Aqui, o Google Chrome tem um papel importante, já que o navegador tenta proteger os usuários dos sites considerados inseguros.

Além de melhorar a sua capacidade para detectar e proteger dispositivos de ameaças que aparecem depois de instalar os aplicativos, a Google também tornou muito mais complicada a entrada de aplicativos inseguros na Play Store, obtendo uma redução notável no número de instalações de aplicativos prejudiciais:

– Coleta de dados: queda de aproximadamente 40%, com 0.08% das instalações.
– Spyware: queda de 60%, com 0.02% de todas as instalações.
– Gerenciador de downloads hostil: queda de 50%, com 0.01% das instalações.

É evidente que a Google está se esforçando e muito na hora de melhorar a segurança e a confiabilidade dos aplicativos Android, mas a empresa não para por aí, já que o Android Marshmallow exige que os novos dispositivos estejam completamente cifrados, e no caso do hardware ser compatível, também oferece a possibilidade de codificar os cartões microSD.

Porém, aqui os esforços da Google são atrapalhados por fabricantes que, em muitas vezes, não implementam as últimas versões do software, deixando muitos usuários expostos a ameaças.

Via Google