Google-Play-Logo

Através de um comunicado que não entra em maiores detalhes, a Google notificou os desenvolvedores de aplicativos Android na Argentina que não mais vai aceitar aplicativos pagos daquele país a partir do dia 27 de junho. Com isso, os desenvolvedores da apps que dependem dessas vendas para manter os seus projetos não mais receberão pelas vendas de seus aplicativos, e o último pagamento programado pelas suas vendas acontecerá no dia 22 de julho.

A nova política afeta exclusivamente os aplicativos pagos, ou aqueles que permitam realizar o pagamento a partir do próprio aplicativo. Obviamente, os aplicativos gratuitos seguem disponíveis na Google Play, sem maiores problemas.

A Google não deixa claro o real motivo para essa decisão drástica, mas tudo indica que a medida está diretamente relacionada com as novas regras econômicas impostas pelo governo da presidente Cristina Kirchner. Em todo caso, fica evidente que a Google evitou dar qualquer tipo de explicação, até mesmo para não assumir parte da culpa para o problema.

Uma das alternativas oferecidas aos desenvolvedores foi a abertura de uma conta em algum outro país, e transferir o aplicativo para essa nova conta. Porém, essa medida tem efeitos colaterais (principalmente na busca desse aplicativo de forma regionalizada), mas é uma possibilidade para aqueles desenvolvedores que dependem das vendas desses aplicativos.

Se levarmos em conta o poder que a internet possui para incentivar a economia e criar empregos, essa decisão da Google é péssima por vários aspectos. Porém, muito pior é a política da Argentina que impede que as pessoas ganhem dinheiro dessa forma. O ideal seria que os governos trabalhassem em conjunto com as empresas de tecnologia, promovendo assim o desenvolvimento e uso de novas soluções.

Mas como não vivemos em um mundo perfeito…

Via The Verge, Google Play