ct-teste-diabetes-900

O departamento Life Sciences do Google deu um passo enorme quando se emancipou do X Labs da empresa para se transformar em uma das novas letras do Alphabet. Agora, a divisão dá um passo ainda mais importante, na pesquisa e desenvolvimento de novos tratamentos contra a diabetes.

Desde antes da emancipação da Life Sciences, o Google reforçava essa divisão com cientistas de primeiro nível, incluindo imunólogos, neurologistas e engenheiros de nanopartículas. Além disso, para a luta contra a diabetes, eles fecharam uma parceria com a Sanofi, uma das maiores empresas farmacêuticas do mundo.

As duas empresas esperam ser capazes de oferecer tanto aos médicos como aos pacientes uma maior e melhor informação para ajudar a prevenir ou reduzir as flutuações repentinas do açúcar, que são as que fazem os enfermos a sofrer inclusive derrames cerebrais, danos no sistema nervoso ou doenças do coração.

O Alphabet pretende ser muito mais do que uma empresa de tecnologia. Levando em conta a boa visibilidade que dá ajudar na saúde das pessoas (além do fato das empresas farmacêuticas serem mais lucrativas que bancos), não é de se estranhar que o segmento da saúde é algo atraente para eles.

De qualquer forma, é evidente que o tratamento das diabetes é o ponto de partida desse segmento. A divisão Life Sciences já desenvolveu lentes de contato que medem a glicose nos diabéticos, e recentemente eles fecharam um acordo com a empresa de equipamentos médicos Dexcom para desenvolver dispositivos de monitorização de glicose que sejam acessíveis para todos os bolsos, e compatíveis com dispositivos Android e Android Wear.

Estes dispositivos são alguns que o Google e a Sanofi pretendem utilizar para oferecer aos pacientes e médicos ferramentas para o controle da doença em tempo real, permitindo que os dados obtidos resultem em um guia mais personalizado da dieta a seguir, ou das doses de insulina ideais para cada indivíduo.

Via Wired