O diretor de desenvolvimento de produtos do Google Apps, Clay Bavor, declarou em recente entrevista que não planeja desenvolver aplicativos dedicados para o Windows 8 ou Windows Phone 8 de alguns de seus produtos, como Gmail ou Google Drive. O motivo é bem simples: eles não acreditam que há interesse por parte dos usuários nessas plataformas, preferindo focar os seus esforços em outros produtos que alcançam um maior número de pessoas.

“Não temos planos para desenvolver aplicativos Windows”, declarou o diretor. “Somos muito cuidadosos com o que investimos, e vamos até onde estão os usuários, e eles não estão no Windows Phone ou Windows 8”, sentenciou.

Para quem utiliza as novas versões dos sistemas da Microsoft, resta recorrer às versões web desses serviços, até que o Google mude de ideia um dia. Por outro lado, a empresa de Cupertino não fechou as portas por completo sobre sua presença nos ecossistemas Windows, e vão investir esforços nesse segmento quando perceberem uma demanda real dos usuários.

“Se isso algum dia mudar, é claro que vamos investir neles”.

Bavor trabalha no Google desde 2005, e e reconheceu que as prioridades nas experiências móveis devem ser o iOS e o Android (prova disso é o lançamento do aplicativo do Gmail para iOS). Mesmo assim, eles seguem investindo esforços em diferentes plataformas, como o desenvolvimento na nuvem, onde eles entendem que é a única forma (ou a mais prática) de manter uma experiência sincronizada entre diferentes dispositivos.

“A nuvem já não é um mistério. Praticamente todas as empresas com quem conversamos estão levando a sério uma grande mudança, entendendo que as pessoas não usam mais apenas um ou dois dispositivos, mas sim cinco, se levarmos em conta tablets, notbooks, smartphones e computadores de escritório”, completa o executivo.