google-diversity-report

É a primeira vez que uma empresa gigante como a Google oferece de forma voluntária as estatísticas de diversidade dos seus funcionários. Mesmo sabendo que os resultados podem gerar críticas.

Por exemplo, apenas 17% dos funcionários dedicados ao seguimento de tecnologia são mulheres, e entre os cargos de liderança, apenas 21% são do sexo feminino. Na parte cultural, entre os funcionários nos Estados Unidos, apenas 2% são afro-americanos, e 3% hispânicos. 61% são brancos, e 30%, asiáticos.

A Google afirma que pretende mudar esse cenário para alcançar porcentagens que se aproximam um pouco mais da realidade da sociedade como um todo. Por isso, a publicação dessas estatísticas vai iniciar uma discussão aberta sobre o assunto, principalmente no que se refere às minorias.

Para ajudar a deixar os seus funcionários mais confortáveis, com pessoas similares no convívio diário, a Google informou também que existem grupos sociais de todos os tipos. Por exemplo, mulheres de engenharia, gays, funcionários com idade avançada, com necessidades especiais, hispânicos, veteranos de guera, entre outros.

A medida da Google é corajosa. Demonstra mais uma vez que o mundo da tecnologia não vive em uma sociedade igualitária.

Via New York Times, Google Blog, Google Diversity