google-keep

O Google lançou ontem (20) o Google Keep, um serviço pensado para aqueles que querem fazer anotações rápidas, ou registrar qualquer tipo de ideia que passe por nossas mentes. No melhor estilo do Evernote, que é o atual líder no segmento de aplicativos do tipo “quero saber o que você está pensando nesse momento”.

O Google Keep é parte integrante do Google Drive, que agora não só vai permitir o armazenamento de arquivos, compartilhamento de textos, planilhas de cálculo e apresentações, mas também o registro de anotações e fechar listas (além de salvar imagens, anexos, notas de voz e outros), através do Keep. O recurso pode ser muito útil para gerenciar nossas tarefas pendentes, ideias ou qualquer outra coisa que passe pela nossa cabeça.

Muitos acreditavam que teriam que esperar o evento Google I/O 2013 para conhecê-lo, mas sem aviso prévio, o Google decidiu liberar a funcionalidade, que já está disponível para todos os usuários. Por outro lado, o Google Keep não oferece nenhuma grande novidade para justificar uma mudança por parte dos usuários do Evernote ou Springpad. A única grande vantagem do Keep é a mesma de qualquer outro serviço da empresa de Mountain View: tudo integrado em um único lugar, utilizando uma única conta.

O Keep pode ser utilizado em smartphones Android (com o seu próprio widget) e em navegadores web, oferecendo a sincronização na nuvem entre diferentes dispositivos. Ainda não está disponível uma versão para desktops ou para iOS e Windwos Phone, algo que não deve demorar para acontecer, principalmente se o Google deseja incomodar a concorrência. O download do aplicativo do Google Keep para Android está disponível na Google Play Store, de forma gratuita.