650_1000_1

Já era esperado. Depois de apresentar novidades na área de smartphones, tablets, televisores e gadgets vestíveis, a Google agora mostra o que pode fazer pelos carros inteligentes. Android Auto é o nome para o sistema inteligente para o setor automotivo, fruto da recém criada Open Automotive Alliance.

A ideia da Google é que tudo pareça familiar nesse sistema, estendendo a imagem e experiência que já conhecemos no Android dos smartphones para os carros, em uma interface que possa ser utilizada de forma segura. Para isso, eles farão uso da potente tecnologia de reconhecimento de voz do Google Now.

O cérebro do Android Auto está no smartphone

A ideia é sincronizar o seu smartphone com o equipamento integrado no carro. Algo parecido com a proposta da Apple com o CarPlay. Conheça melhor a proposta da Google no vídeo abaixo.

 

Na demonstração realizada no evento, o smartphone se comunicava com o sistema através de um cabo, mas supomos que deva existir uma opção de conexão sem fio. Foi possível vero Google Maps, Música ou mensagens SMS, controlados com a tela touch, por voz ou até com os botões do volante.

Aproveitando o maior tamanho da tela, os aplicativos se adaptam ao seu tamanho. Na hora de compor uma mensagem de texto, é possível utilizar o reconhecimento de voz, mas se o que queremos é ler uma mensagem recebida, um sintetizador de voz fará todo o trabalho, para que você jamais tire os olhos da estrada.

Uma grande vantagem que temos no Android Auto é que o telefone tende a ficar constantemente atualizado, o que é algo bem mais difícil nos equipamentos integrados. Também é mais fácil fazer com que o seu desempenho melhore com o passar do tempo, sem falar nas diferentes conectividades de rede disponíveis.

650_1000_2-6

Apresentar os conteúdos de forma contextual e localizada é algo que não é uma novidade nos dispositivos móveis, mas no caso de um veículo em movimento, é algo bem mais interessante: navegação dirigida, informação de tráfego e meteorologia.

Com 40 montadoras, o Android Auto estreia no segundo semestre

pvdsw0cec3ndwtuq8p4q

Tal iniciativa não seria possível sem parceiros, uma vez que a Google não fabrica carros (ainda). Logo, os sócios vieram através de uma aliança de 40 fabricantes importantes, o que torna o Android Auto algo promissor logo de cara.

Alguns nomes conhecidos que vão oferecer a proposta da Google nos próximos meses são: Audi AG, General Motors Co., Honda Motor Co., Hyundai Motor Group, Alfa Romeo, Bentley, Maserati e Subaru. Na parte de hardware, a principal parceira da Google é a NVIDIA.

O Android Auto chega ao mercado no outono norte-americano (terceiro trimestre de 2014), onde provavelmente os primeiros carros com o sistema serão lançados no começo de 2015. Primeiro serão lançadas as ferramentas de desenvolvimento.