eric-schmidt-google

No começo do ano, o Google abandonou o programa Glass Explorer, levantando os rumores sobre o teórico fim do dispositivo. Porém, Eric Schmidt, que deixou o seu posto de CEO da empresa mas segue como presidente executivo, afirmou que essa é uma plataforma ‘enorme e fundamental para o Google’, e acredita que o projeto – que agora está nas mãos de Tony Fadell – vai se tornar uma realidade para os usuários.

“Encerramos o programa Explorer e a imprensa transformou isso no fim de todo o projeto, o que não é correto. No Google, tomamos riscos, e não há nada nessa evolução do Google Glass que sugere que estamos finalizando o projeto”, afirmou Schmidt.

De fato, ele equiparava o Glass ao projeto do carro autônomo, falando que as duas iniciativas são ideias que se tornarão realidade a longo prazo.

Ninguém sabe dos progressos que o Google está realizando com essa teórica nova fase do Google Glass, mas os últimos rumores do final do ano passado indicavam para a inclusão de chips Intel no seu interior. Será interessante ver como eles vão evoluir o dispositivo que gerou amor e ódio em muita gente, se transformando em alvo de debates envolvendo temas de privacidade ou do futuro das soluções na computação vestível.

Via The Wall Street Journal