google

Rick Osterloh, vice-presidente sênior de hardware do Google, anunciou de forma oficial que a gigante de Cupertino ficou com uma importante parte do negócio móvel da HTC.

A Google está pagando US$ 1 bilhão para ficar com o departamento de pesquisa e desenvolvimento da HTC, ou a Powered by HTC, que é a equipe por trás dos smartphones Pixel. Por outro lado, a HTC segue com a sua licença de smartphones para seguir desenvolvendo dispositivos, inclusive o seu futuro dispositivo top de linha com a marca HTC.

A negociação fará com que pouco mais de 2 mil funcionários passem a fazer parte da Google de forma imediata. Essa equipe conhece bem a gigante de Mountain View, com vários anos de trabalho colaborativo.

A Google também ficou com uma licença não exclusiva de propriedade intelectual da HTC, que por sua vez mantém o desenvolvimento dos seus futuros smartphones sem restrições.

Já a Google poderá ter acesso a toda tecnologia desenvolvida pelos taiwaneses para usar em seus smartphones, sem precisar pagar qualquer tipo de royalties por isso.

A parceria entre Google e HTC é de longa data. Os taiwaneses foram responsáveis pelo primeiro smartphone Android do mercado, o HTC Dream. Depois dele, o portfólio cresceu, com o T-Mobile G1, o Nexus One (2010), o Nexus 9 (2014) e os smartphones da linha Pixel (2016).

Com esse movimento, a Google fica com a parte inovadora da HTC para desenvolver, desenhar e fabricar os próximos dispositivos da emrpesa, expandindo para todo o tipo de gadgets que ajudam no seu dia a dia.

Já a HTC agora pode se concentrar nos negócios mais lucrativos para a operadora, como o Vive e tudo o que está relacionado ao mercado virtual. Até porque com 2% de mercado, com vários fabricantes com dispositivos muito interessantes, é pouco provável que a marca vá além do que já foi no mercado mobile.

 

Via Google