Gmail

O Google estreou hoje um novo serviço, o Inactive Account Manager, que basicamente permite que o usuário decida o que ele quer que seja feita com a sua conta e todo o seu conteúdo depois do seu falecimento. É uma forma de gerenciar em pós-vida as contas do YouTube, Drive, Google+ e Gmail.

O que acontece com uma conta de e-mail de uma pessoa depois que ela morre? É uma pergunta importante, que tenho (quase) certeza que você já se fez pelo menos uma vez na sua vida conectada. Hoje, temos muitos dados, informações e conteúdos na nuvem, que não param de aumentar todos os dias, que estão em nossas caixas de e-mail, vídeos, redes sociais e na nuvem virtual. No Google então, nem se fala.

Com esse novo sistema, o Google nos dá a chance de decidir o que vai acontecer com toda essa informação armazenada em nossa conta. Se vamos confiar esses dados a alguém, ou se deve desaparecer de uma vez por todas depois de nosso falecimento.

O recurso não chega a ser algo novo. O Facebook já conta com o seu sistema de gerenciamento de dados pós-morte, que permite inclusive modificar o mural do usuário para um local de tributo ou lembranças da pessoa falecida. O sistema do Google se destaca por ter mais opções, que podem ser realmente úteis para o usuário, levando em conta a quantidade de dados e arquivos vinculados à conta, em quantidade muito maior que em qualquer outro lugar na web.

Inactive-Account-Manager

Para começar, devemos decidir qual é o período de tempo que é considerável para o Google notar a nossa ausência. O tempo escolhido pode ser entre três meses e um ano. Também podemos escolher para que o sistema inteligente entre em contato conosco por telefone ou e-mail alternativo, para saber onde estamos nesse tempo todo.

Se não respondermos aos contatos, dias depois, o Google entra em contato com algum familiar ou amigo (que devemos especificar nas configurações do sistema), e se assim autorizarmos, o Google vai conceder a esse ente o acesso aos nossos principais serviços (Gmail, YouTube, Calendário, etc). Tudo isso pode ser pré-configurado, para determinar o que essa pessoa poderá acessar.

Por fim, e apenas quando essa pessoa decidir, o Google vai eliminar completamente a nossa conta.

Obviamente, o passo que envolve uma outra pessoa pode ser ignorado. Podemos simplesmente escolher que os dados de nossa conta sejam apagados sem nenhum tipo de aviso prévio.

Muitas pessoas se preparam em vida para o momento de sua morte. Não é algo mórbido, e sim, uma atitude prudente. Logo, é uma boa ideia também configurar esse sistema, levando em conta que muitos dependemos desses serviços para trabalhar. Em alguns casos, e-mails importantes no Gmail podem ajudar nos trâmites do pós-morte para alguns familiares. E principalmente: remover nosso rastro da internet depois da morte pode ser uma boa medida para algumas pessoas.

Via Google