Privacidade pra quê, não é mesmo?

O Wall Street Journal revelou um relatório que garante que o Google estaria permitindo ler nossos e-mails do Gmail para desenvolvedores de terceiros.

Ou seja, centenas de desenvolvedores tiveram acesso a milhares de e-mails de usuários do Gmail, tudo porque a empresa Return Path, que reúne informações para campanhas de publicidade, conta com computadores escaneando e analisando cerca de 100 milhões de e-mails do Gmail por dia.

A denúncia revela que, em 2016, a Return Path usava trabalhadores humanos para ler 8 mil e-mails, além de treinar máquinas que agora ocupam essa função. Empresas como Edison Software e eDataSource confirmaram que também realizam essa prática com os e-mails do Gmail.

A maioria das empresas usa dessa prática nefasta, com a desculpa que essa é “uma prática comum”, já que tais empresas se amparam nos termos e condições do Google que os usuários aceitam ao criar uma conta no Gmail.

A Google não é exceção, pois a empresa garante que os funcionários estão lendo os e-mails das pessoas em casos específicos, ou com o consentimento dos usuários, ou por questões de segurança, para investigar um erro ou mau uso.

E aqui está o dilema em ler com atenção os Termos e Condições dos diferentes serviços para proteger nossa privacidade.

 

Via WSJ