google chrome

O Google Chrome completa hoje oito anos de vida, e foi recebido como um sopro de ar fresco apenas pelo setor mais técnico, mas ninguém poderia prever onde o navegador poderia chegar anos depois.

Hoje, o Google Chrome é obrigatório nos PCs e smartphones, muito em parte por conta de sua imponente atração gravitacional. A web evoluiu junto com esse navegador, dando vida aos aplicativos web como nenhum outro navegador conseguiu, e apesar de demorar a superar o Firefox em quantidade e qualidade de extensões, alcançou esse êxito de forma notável.

Só por curiosidade: a Mozilla foi uma das primeiras a reagir ao lançamento. E, mesmo assim, não evitou a derrota.

O Chrome não matou o Firefox como o previsto, mas fez com que ele ficasse quase esquecido, já que a base de publicidade indiscriminada e argumentos técnicos de peso que o colocou na frente dos seus competidores.

Os números falam por si. Em 2010, o Chrome já dava sinais que sua ascensão era algo difícil de ser detido. Em 2012, um terço dos internautas do planeta já utilizavam o software. Em 2015, um de cada dois equipamentos do planeta recebiam o Chrome, e no começo de 2016 as estatísticas já o apontavam superando o Internet Explorer.

Por isso, feliz aniversário, Google Chrome (apesar de você devorar a RAM do meu computador).