google-cardboard-classic

A brincadeira acabou. A Google entra com os dois pés no mundo da realidade virtual, e em grande estilo, como era de se esperar de uma gigante de tecnologia. Ela apresentou hoje, 1º de abril, o Google Cardboard Plastic, um novo projeto que deixa no ridículo dispositivos pseudo sofisticados como o Oculus VR, HTC Vive ou o PlayStation VR.

Se você achava que o mundo da realidade virtual tinha recebido um avanço significativo, depois desse anúncio, você vai ficar “de boca aberta”. Literalmente. De fato, qualquer iniciativa atual relacionada ao tema acabou de ficar obsoleta, e por esse motivo, você é obrigado a tratar o Cardboard Plastic como um novo nível na tecnologia de realidade virtual, uma evolução total das experiências de imersão gerada.

Entre suas características mais destacadas, está a “perspectiva integrada em quatro dimensões, o som envolvendo com precisão especial e sensações táteis reais”. Algo “nunca visto” no segmento da realidade virtual.

Na verdade, o que a Google propõe nem é realidade virtual: é um passo além, alcançando aquilo que pode ser chamado de “realidade”, por mais inacreditável que isso possa parecer. Mas o mais interessante do assunto não é o tremendo salto que essa tecnologia oferece na percepção, mas sim que a Google conseguiu explorar “todo o potencial” em um dispositivo tão simples e eficiente: o Google Cardboard Plastic é e leve, resistente à água, compatível com qualquer aplicativo… e barato!

Não sabemos quando essa “revolucionária tecnologia” chegará ao mercado, mas conhecendo a Google como a gente conhece, não deve demorar muito para desembarcar na Play Store. Mas a pergunta chave não é essa. A pergunta que realmente importa é: o que vai fazer a concorrência depois disso?

Talvez por conta desse lançamento a BUILD 2016 da Microsoft tenha ficado eclipsada. Afinal de contas, estamos em um dia especial para muitos de nós: o dia 1º de abril.

Vídeo demonstrativo do Google Cardboard Plastic a seguir.

 

Via Google