Sistemas de detecção de pedestres e prevenção de atropelamentos existem muitos. De fato, praticamente todas as grandes montadoras automobilísticas possuem o seu, e esse recurso está começando a se popularizar nos veículos das marcas, graças à redução de custo dos seus componentes e o desenvolvimento das tecnologias necessárias, mas até agora, nenhuma solução é considerada “perfeita”. A General Motors garante que o seu também não é, mas espera chegar lá com a ajuda da tecnologia WiFi Direct.

Utilizando esse padrão P2P, a General Motors espera poder conectar no futuro ciclistas, pedestres e automóveis através de smartphones, com a vantagem que, diferente do que acontece com a rede de dados 3G, apenas existiria o atraso nas comunicações via WiFi Direct. Utilizando um aplicativo especial, o seu telefone se transformaria em um item de posicionamento para o tráfego, de modo que inclusive em zonas mal iluminadas ou cruzamentos perigosos, os veículos da região poderiam perceber a sua presença, e inclusive receber avisos em forma de sinais sonoros ou vibrações para avisar o motorista do perigo iminente. Por outro lado, se o pedestre vai atravessar a rua com o som da música no iPhone a todo volume (como eu costumo fazer), é melhor que o único prejudicado seja apenas os seus tímpanos ao receber o alerta que um carro está se aproximando.

A GM, por enquanto, não estabeleceu uma data para lançar esta tecnologia, e nem deu detalhes sobre com quais empresas ela está trabalhando para oferecer tal plataforma. De fato, a única coisa que se sabe é que o WiFi Direct está sendo melhorado para se tornar mais simples. Abaixo, veja o vídeo demonstrativo do sistema.