O GIGABYTE AORUS Gaming Box é uma solução para utilizar gráficos externos que chama a atenção por três diferentes motivos.

O primeiro é que ele utiliza gráficos em formato mini ITX, o que é o torna um produto elegante e menos volumoso. O segundo é que ele vem acompanhado por uma potente GIGABYTE GeForce GTX 1070 com 8 GB de GDDR5, e em terceiro é a sua excelente relação custo-benefício.

Tudo isso é muito interessante, mas… será que o GIGABYTE AORUS Gaming Box pode transformar um notebook sem GPU dedicada em um equipamento gamer?

O pessoal do Hardware Unboxed publicou uma análise em vídeo que responde essa pergunta.

A instalação do GIGABYTE AORUS Gaming Box é bem simples, sendo praticamente um dispositivo plug and play. É um dispositivo bem silencioso, apesar da fonte de alimentação emitir um pouco de ruído. Os níveis de temperatura são aceitáveis, rondando os 70 graus em plena carga.

O notebook utilizado no teste foi um ultrabook da Lenovo, pensado na mobilidade e autonomia de bateria, contando com um processador Core i5 7200U de baixo consumo e 8 GB de RAM.

E os resultados são evidentes: o GIGABYTE AORUS Gaming Box marca uma diferença enorme e permite rodar todos os jogos do comparativo sem problemas em resolução 1080p e qualidade máxima, incluindo a 1440p no caso de The Witcher 3.

Por outro lado, a CPU tem problemas em alguns casos, principalmente no modo de 64 jogadores em Battlefield 1, de modo que é preciso ter em conta que um bom equilíbrio entre processador e placa gráfica é fundamental para jogar em boas condições.

Vídeo a seguir.

 

 

 

Via TechSpot