Vamos apresentar para vocês o George, um robô magro, de 1m80 de altura, e fabricado na década de 50, com os restos de um bombardeiro. Nosso amigo aqui é controlado à distância, e é obra de Tony Sale (sim, amigos… quase Tony Stark), que decidiu reativar o velho amigo, que estava parado há 45 anos. Um pouco de óleo aqui, uma troca de baterias ali, alguns poucos ajustes, e tudo pronto para que o nosso amigo robô voltasse à vida de forma plena. Agora, George terá uma nova casa: o National Museum of Computing, em Buckinghamshire, Reino Unido. Abaixo, vídeo de Tony e George, criador e criatura. Tecnologia para você se emocionar no final do ano.

Fonte