O Gartner, líder mundial em pesquisa e aconselhamento sobre tecnologia e supply chain, aponta que as vendas de dispositivos móveis para usuários finais totalizaram 1,6 bilhão de unidades em 2010, um aumento de 31,8% em relação ao ano anterior (conforme mostra a Tabela 1). Já as vendas de smartphones aumentaram 72,1% em comparação ao mesmo período e foram responsáveis por 19% do total das vendas de dispositivos móveis em 2010.

“As fortes vendas de smartphones no quarto trimestre de 2010 impulsionaram a conquista de posições em nosso ranking pelas fabricantes Apple e Research in Motion (RIM), que passaram para a 5ª e 4ª posições, respectivamente, nos lugares antes ocupados pela Sony Ericsson e Motorola”, afirma Carolina Milanesi, vice-presidente de pesquisas do Gartner. “Já a Nokia e LG viram as suas participações no mercado caírem em 2010, pois estão sob uma crescente pressão para melhorar suas estratégias de smartphones”, diz a analista.

De modo geral, o mercado de dispositivos móveis mostrou menos sazonalidade do que nos anos anteriores , principalmente em mercados maduros, como Europa Ocidental e América do Norte. Nestas regiões, as vendas mundiais para usuários finais apresentaram um crescimento de 32,7% no quarto trimestre de 2010, com as vendas de celulares para usuários finais totalizando 452 milhões de unidades.

A escassez continuou a afetar componentes populares, como módulos de câmeras, controladores touchscreen e diodos orgânicos emissores de luz de matriz ativa (AMOLED), ainda no quarto trimestre de 2010. “Esta situação não vai melhorar até pelo menos a segunda metade de 2011. A escassez será uma preocupação de longo prazo para os fornecedores de dispositivos móveis, pois outras categorias de dispositivos de consumo para conexão estão crescendo rapidamente, como é o caso dos media tablets, que estão competindo por estes mesmos componentes”, relata Milanesi.

As vendas de white-boxes ultrapassaram 115 milhões de unidades no quarto trimestre de 2010 e 360 milhões de unidades em todo o ano. Embora as vendas destes devices tenham ajudado a impulsionar o desempenho dos dispositivos móveis, já que foram comercializadas 1,6 bilhão de unidades, em 2010, seria equivocado interpretar isso como um crescimento do mercado no sentido mais estrito. “O que vemos é um aumento no mercado para possível aceitação dos fabricantes de dispositivos móveis à medida que os consumidores mudam seu comportamento para comprar novos telefones, em canais legítimos, optando por não comprarem dispositivos de segunda mão e no mercado negro”, constata a analista. Abaixo, tabela de dados do estudo do Gartner.

via assessoria de imprensa