A Gartner revelou o seu relatório mensal para o mercado de dispositivos móveis (smartphones, tablets, etc), que é claramente dominado pelo Android e pela Samsung.

Smartphone é cada vez mais sinônimo de Android que, por sua vez, é cada vez mais sinônimo de Samsung. As vendas de dispositivos móveis aumentaram em 7,6% entre os meses de abril e junho de 2017.

No período, foram vendidos 366,2 milhões de smartphones. Desses, 87,7% utilizam o sistema operacional Android, enquanto que 12,2% usam o iOS.

O aumento do Android foi motivado pela crescente procura do smartphone de linha média, com preço entre US$ 150 e US$ 200.

 

 

Olhando para o ranking dos fabricantes, vemos a clara dominância da Samsung, que aumentou sua cota de mercado em 7,5% no período. Nem mesmo o crescimento dos fabricantes chineses afetou o sucesso do Galaxy S8 ou S8+.

O Galaxy S8 vende muito bem, mas são os modelos de entrada como o Galaxy J5 (2017) que impulsionam o crescimento do Android.

Já a Apple vendeu 44.3 milhões de iPhones no segundo trimestre de 2017. Segundo a Gartner, as vendas de iPhones devem aumentar consideravelmente no último trimestre de 2017, diante do lançamento dos novos modelos.

Com 36 milhões de smartphones vendidos, a Huawei garantiu o terceiro lugar no ranking de vendas e a segunda posição no mercado Android. A empresa registrou um crescimento de impressionantes 17% em relação ao mesmo período de 2016. O marketshare da marca é de 9,8%, se aproximando cada vez mais das líderes Samsung e Apple.

Lembrando que a Huawei quer ser líder do mercado em 2021.

Porém a OPPO foi uma das empresas que mais cresceu (44,1%), com uma cota de mercado de 7,1%, com 26,1 milhões de smartphones vendidos.

A Vivo teve um incrível crescimento de 70,8% em relação ao ano de 2016, vendendo 14,2 milhões de dispostiivos, com cota de mercado de 6,6%. Foi a empresa que mais cresceu no período.

O crescimento dos fabricantes chineses é algo evidente. Porém, a Samsung reforçou sua superioridade em unidades vendidas. O Android continua a ser o sistema operacional dominante, mas sem tirar o crédito da Apple pelo seu nicho de mercado que ninguém consegue abalar.

Sem falar que a Samsung lançou o Galaxy Note 8, que ultrapassou a barreira dos quatro dígitos, e deve ser um campeão de vendas (mesmo assim), o que deve entregar um futuro dourado para os sul-coreanos.