game-developers-conference-2013-logo

Na última semana, aconteceu a Games Developer Conference 2013, evento voltado para os desenvolvedores de jogos de videogames. O evento mostrou muitas novidades no formato de demos técnicas, e alguns anúncios de grandes novidades foram anunciados, além de projetos mais simples, que se destacaram pela sua criatividade ou originalidade. Nesse post, vamos apresentar aqueles que merecem um maior destaque.

Demos técnicas

Uma das empresas que mais chamaram a atenção no evento foi a Activision. A empresa apresentou vídeo que mostra uma cabeça com animações faciais de resultado visual impressionante, e tudo isso em tempo real. Merecem especial atenção os olhos e a pele, que apresentaram um resultado final realmente excepcional. É claro que ficou faltando o cabelo, as emoções nos olhos e a parte inferior da boca. Mas temos que reconhecer que a tecnologia deles está muito a frente do que aquilo que apresentam os jogos atuais.

Outra demo técnica apresentada no evento foi a do Unreal Engine 4, com um vídeo que recebe o nome de Infiltrator. No vídeo, podemos ver um personagem que se infiltra em uma espécie de base futurista, e a Epic Games garantiu que tudo o que foi apresentado em sua demonstração aconteceu em tempo real, com a ajuda de uma GPU NVIDIA GeForce GTX 680. Luzes, partículas de ar e detalhes das texturas contam com resultados simplesmente geniais.

A terceira demo técnica vem das mãos da NVIDIA, que nesse caso mostra algo chamado Real Time Dynamic Fracture, em uma sequência onde as construções gregas são destruídas com os movimentos do mouse. Tudo acontece a 30 FPS, com a ajuda de uma NVIDIA GeForce GTX 680, o que facilitou todo o processo, mas por outro lado, encareceu os sonhos de consumo dos desenvolvedores. Talvez passe algum tempo até que vejamos isso implementado nos jogos, já que a NVIDIA está trabalhando em uma forma de tornar o processo de destruição ainda mais realista, como por exemplo, fazer com que as estruturas se destruam com o peso dos pedaços da construção que se desprendem da própria edificação. Algo que, cá pra nós, vai ser muito legal quando acontecer.

A última demo técnica mostra a nova versão do FOX Engine, ou seja, o motor que roda por trás do novo Metal Gear Solid 5. No vídeo, podemos ver a alta fidelidade da luz em relação aos modelos reais, e mais uma vez é possível ver objetos tão detalhados, que se aproximam muito da fotografia real. A seguir, toda a técnica aplicada.

 

Grandes demos

Para falar das grandes apresentações da GDC 2013, mostraremos dois jogos que em breve estarão no mercado. O primeiro deles é Battlefield 4, que promete efeitos visuais infartantes. A desenvolvedora promete efeitos visuais muito semelhantes nas versões para PC e consoles de nova geração, ficando tudo mais diluído e fluído para o jogador. A seguir, um vídeo de 17 minutos da demo. Resta saber se a jogabilidade vai seguir a mesma, ou se terá elementos suficientes que justifiquem diferenças em relação à Battlefield 3

A segunda demo de destaque vem das mãos da Kojima Productions, e estamos falando de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain. O novo capítulo da saga MGS conta com um motor de jogo remodelado, que parece ser espetacular, apesar de um trailer confuso e estranho. Neste novo MGS, podemos jogar em ambientes mais abertos, além de contar com a volta da infiltração como o elemento mais importante do jogo.

 

Outros projetos

Para finalizar, temos que destacar alguns títulos que chamaram a atenção dos presentes na Games Developer Conference 2013. Um deles é o XCOM Enemy Unknown para iOS, que mostra o nível de maturidade que os jogos para dispositivos móveis alcançaram. O XCOM se apresenta nos dispositivos da Apple sem fazer nenhum tipo de concessão, já que temos as mesmas mecânicas da versão para o PC. Os gráficos estarão de acordo com a plataforma móvel, mas todo o resto foi migrado, sem nenhum tipo de restrição, e isso quer dizer muita coisa para os gamers.

O segundo projeto que merece destaque responde pelo nome Rain. O jogo conta a história de espíritos que se revelam apenas quando chove. A ideia parece ser mais interessante quando vemos do que da forma que você está lendo, e mostra que os desenvolvedores independentes seguem ditando as regras quando o quesito é “criatividade”.