galaxy-s7-galaxy-s7-edge

A Samsung decidiu manter o bloqueio regional de SIM cards nos novos Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge. Ou seja, os usuários que decidirem comprar um desses modelos na Europa e pretende utilizá-lo em outros continentes deve realizar pelo menos uma chamada a partir da Europa para eliminar esse bloqueio regional.

O bloqueio começou no Galaxy Note 3, marcando o início de uma nova política da Samsung, que proibia o funcionamento do modelo fora da Europa antes de ter utilizado um SIM card e uma operadora europeia. Desde então, vários smartphoens dos coreanos incorporaram essa restrição, com uma pequena mudança que impunha também uma chamada de pelo menos cinco minutos dentro do Velho Continente para efetuar tal desbloqueio.

O motivo desse bloqueio não visa prejudicar os usuários, mas sim colocar travas aos importadores/exportadores não oficiais. O inconveniente desta prática é que em determinadas situações os smartphoens contavam com variações internacionais para funcionar com as redes móveis de cada região, o que poderia prejudicar o usuário. Também não podemos nos esquecer dos diferentes tipos de tomada ao redor do planeta, apesar desse ser um inconveniente muito mais do Brasil do que dos outros países.

Além disso, o usuário que compara preços em diferentes países pode se deparar com o problema das redes só depois do produto chegar na sua casa, o que pode resultar em uma compra não tão vantajosa no final das contas. Logo, nenhum usuário médio deve se preocupar com o bloqueio regional. Nesse caso, temos mais uma proteção para o usuário, ao impedir em partes a aquisição de um smartphone que não pertence ao seu mercado.