galaxy-note-4-vs-galaxy-note-5

O Galaxy Note 5 é uma realidade. O novo top de linha da Samsung é a quinta geração da bem sucedida família Note, e depois de todas as características especuladas ao longo dos últimos meses serem confirmadas, esse post vai ilustrar melhor as mudanças do modelo apresentado hoje (13) com o Galaxy Note 4, a geração anterior do phablet.

 

As características, frente a frente

Uma breve tabela comparativa dos dois modelos:

galaxy-note-4Galaxy Note 4 galaxy-note-5Galaxy Note 5
Tela Super AMOLED 5.7’’
2560×1440 píxeles (515 ppp)
Super AMOLED 5.7’’
2560×1440 píxeles (515 ppp)
CPU Qualcomm Snapdragon 805 APQ8084 20nm.
4xKrait 450 @ 2.7 GHz.
Samsung Exynos 7420 14nm.
big.LITTLE de 4xCortex-A57 @ 2.1 GHz. + 4xCortex-A53 @ 1.5 GHz.
GPU Adreno 420
@ 600 MHz.
Mali-T760-MP8
@ 772 MHz.
RAM 3 GB LPDDR3 4 GB LPDDR4
Armazenamento 32 GB
+ microSD
32/64 GB
(sem microSD)
Câmeras Traseira 16 Mpx., f/2.0 + OIS
Frontal 3.7 Mpx. f/1.9
Traseira 16 Mpx., f/1.9 + OIS
Frontal 5 Mpx. f/1.9
Bateria 3.220 mAh. 3.000 mAh.
Conectividade Até 4G/LTE até Cat.6
WiFi 801.11a/b/g/n/ac
Bluetooth 4.1 LE
microUSB 2.0
Até 4G/LTE Até Cat.9
WiFi 801.11a/b/g/n/ac
Bluetooth 4.2 LE
microUSB 2.0
Dimensões 153.5×78.6×8.5 milímetros 153.2×76.1×7.6 milímetros
Peso 176 gramas 171 gramas
Preço Aproximadamente R$ 2.500 A confirmar. Lançamento em setembro de 2015 em países selecionados.
Apresentação Setembro de 2014 Agosto de 2015

O novo, porém ‘velho conhecido’ SoC Exynos 7420

Galaxy-Note5_front-with-spen_Silver-Titanium

Uma das surpresas do Galaxy S6 foi a presença de um único processador, o Exynos da própria Samsung, no lugar de dois modelos (e abrindo mão da opção da Qualcomm). A escolha foi acertada, logo, era lógico que a Samsung seguissem em sua aposta própria nesse aspecto.

O Galaxy Note 5 mantém o mesmo processador do Galaxy S6/S6 Edge, sem mudanças nas suas características ou especificações, incluindo os oito núcleos com arquitetura big.LITTLE e a GPU ARM Mali-T760, dando assim uma significativa melhora em relação ao Galaxy Note 4, sem falar na ajuda dos 4 GB de RAM LPDDR4.

As poucas mudanças colocam o Galaxy Note 5 um pouco acima da concorrência, mas algumas melhorias não estão presentes. Os recentes rumores sobre um chip 7422, uma pequena evolução sobre o modelo 7420, davam a entender que esse novo chip se faria presente nos novos phablets da Samsung. Mas isso não aconteceu.

 

O design familiar

Galaxy-Note5_back-with-spen_White-Pearl

O design do Galaxy Note 5 é muito similar ao que vimos nos modelos Galaxy S6 e S6 Edge, e muito diferente em relação ao Galaxy Note 4. A carcaça traseira dá espaço para um material metálico, que acompanha as laterais do smartphone.

Tais mudanças geram um efeito colateral: o usuário não pode mais acessar a bateria do smartphone, e o slot microSD foi eliminado, de modo que o comprador do Galaxy Note 5 terá que se contentar com os 32 GB ou 64 GB disponíveis.

O design também não influi em outros aspectos, como a manutenção da porta microUSB 2.0 (nada de USB Type-C) ou da S-Pen, que é muito similar a do Note 4, sem implementar todas as mudanças especuladas. Também não vemos certificações IP de resistência à água e poeira, como a Samsung utilizou em modelos do passado.

 

A bateria surpreende… negativamente

O Galaxy Note 5 perde capacidade de bateira, saindo dos 3.220 mAh do Note 4 para 3.000 mAh do modelo atual. São 7% de sua autonomia que talvez possa ser recuperada com uma maior eficiência do SoC Exynos 7420. Este ponto, além da ausência do microSD, pode ser um grande tema de crítica ao smartphone.

O novo design elimina aspectos que, no passado, foram capitais à família Galaxy. O Note 5 não conta com expansão via microSD e a bateria, além de não ser removível, é de menor capacidade que a do Note 4.

Ao seu favor, o Galaxy Note 5 conta com um modo de recarga rápida, que garante a carga completa do smartphone em 90 minutos. Mesmo assim, não é desculpa para dar passos para trás. Com um hardware tão bom ou melhor que o Note 4, a bateria é reduzida, o que deve repercutir na autonomia de bateria do dispositivo. Mas só teremos certeza disso nos testes práticos.

 

Mudanças por dentro e por fora, mas sem revolucionar

Há muitas mudanças no Galaxy Note 5. Por fora, ele se aproxima do Galaxy S6, e por dentro temos a remoção do slot microSD, uma bateria de menor capacidade, um ótimo processador Exynos 7420 e a promessa de um desempenho que deve satisfazer aos usuários mais exigentes por pelo menos dois anos.

Porém, mesmo sendo uma nova geração, o Galaxy Note 5 não é um modelo revolucionário, como foi o Galaxy S6 em relação ao Galaxy S5. Chama a atenção o seu design e as suas características, além de manter a S-Pen, principal diferencial dessa linha.

Se é de outro mundo? Só depois dos testes práticos.