As tentativas para transformar seu celular em um PC “como os de verdade” não são poucas. Um exemplo disso é a Redfly e o felizmente descontinuado Foleo. Os dois projetos giravam na ideia de tornar um celular em um terminal de informática, para conseguir um portátil acessível. A ideia era ruim, e com a chegada dos netbooks, mostrou que não ia a lugar nenhum.

Porém, a Citrix parece que teve uma ideia melhor do que seus anteriores. Eles formaram uma equipe com a Open Kernel Labs para desenvolver o Nirvana, um celular com características comuns (processador ARM de 528 MHz, 256 MB de ROM e 192 MB de RAM), mas que conta com a habilidade de oferecer acesso a um equipamento remoto e operar aplicativos de escritório, como se você estivesse com um gabinete ao seu lado. Traduzindo: você pode levar, literalmente, o seu escritório em seu bolso, conectado um teclado/mouse Bluetooth e plugar em um monitor, sem a necessidade de ter um PC de verdade. Não será o futuro da informática, mas é um conceito bem melhor do que os modelos fracassados do passado.


Fonte