O Palm OS não morreu. Apenas voltou para casa. Ok, a frase é mais usada para designar o destino final de Elvis Presley, mas dá pra se fazer a mesma analogia com o sistema operacional da Palm. O sistema segue vivo com  Aceeca PDA32, que é uma espécie de Palm retrô, e muitos duvidavam que ele existisse mesmo. Pois bem, o produto é real, e o pessoal da TamsPalm teve a chance de chegar perto em um de seus protótipos, para dar as suas impressões sobre o gadget.

Mesmo que a gente não esteja falando de uma unidade de produção, aparentemente a qualidade da sua carcaça é boa (com uma textura especial na parte traseira, para facilitar o seu agarre), e a sua tela integrada oferece um brilho bem aceitável, se bem que sua superfície externa sobressaltada pode atrapalhar um pouco a vida daqueles que passam a stylus em toda a tela do PDA.

Infelizmente, as poucas impressões positivas esbarram no rendimento do produto: ele conta com processador Samsun S3C2440 de 400 MHz e 64 MB de RAM inclusos. Bom, como ele não pode nem sequer começar a pensar em competir com os produtos atuais, resta apenas o sentimento saudosista, dos tempos em que carregávamos orgulhosos um Palm no bolso. Bons tempos que não voltam mais.

Fonte